Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO VOLUNTARIADO

“Não existem tarefas maiores ou menores. Todas são importantes em significação”
Francisco Candido Xavier

Amigos do grupo

Estamos na XXIII Semana Espirita de Osasco, uma semana onde teremos na comunidade espírita da cidade, várias palestras sobre o trabalho voluntário.
E por que o tema voluntário foi escolhido? O que quer dizer Voluntário?
Segundo definição das Nações Unidas, “o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, de bem estar social, visando o auxílio ao próximo. E ser voluntário é bom?

É a Universidade de Harvard – EUA, que nos passa essa informação. Depois de dez anos de pesquisa realizada, com 2.700 pessoas, chegou às seguintes conclusões:
a) ajudar o próximo faz bem ao coração;
b) ajudar o próximo faz bem ao sistema imunológico (análises clínicas evidenciaram que, no sangue do trabalhador voluntário, há um aumento de imunoglobulina A, um anticorpo que ajuda a defender o organismo contra infecções respiratórias);
c) ajudar o próximo aumenta a expectativa de vida e a vitalidade de maneira geral. Enfim, ajudar o próximo traz benefícios para a saúde.
Além disso, vem de Jesus o maior exemplo de voluntariado que poderíamos ter. Dedicou a vida a nos ensinar a fazer ao outro o que queremos que nos seja feito. Então amigos, pensemos no que podemos fazer em beneficio do nosso próximo. Nenhum de nós é tão pobre que não possa doar duas horas por semana num trabalho voluntário, numa instituição séria, sabendo que para as pessoas beneficiadas isso pode representar a melhoria de uma vida. Ser voluntário é ser cristão.

Texto do Evangelho – Capítulo XV itens 6 e 7 – A Caridade segundo São Paulo

CRISTO E NÓS
(Emmanuel)
“E disse-lhe o Senhor em visão: — Ananias! E Ele respondeu: —
Eis-me aqui, Senhor!” (Atos, 9:10)

“Os homens esperam por Jesus e Jesus espera igualmente pelos homens.
Ninguém acredite que o mundo se redima sem almas redimidas.
O Mestre, para estender a sublimidade do seu programa salvador, pede braços humanos que o realizem e intensifiquem. Começou o apostolado, buscando o concurso de Pedro e André, formando, em seguida, uma assembleia de doze companheiros para atacar o serviço da regeneração planetária.
E, desde o primeiro dia da Boa Nova, convida, insiste e apela, junto das almas, para que se convertam em instrumentos de sua Divina Vontade, dando nos a perceber que a redenção procede do Alto, mas não se concretizará entre as criaturas sem a colaboração ativa dos corações de boa-vontade.
Ainda mesmo quando surge, pessoalmente, buscando alguém para a sua lavoura de luz, qual aconteceu na conversão de Paulo, o Mestre não dispensa a cooperação dos servidores encarnados. Depois de visitar o doutor de Tarso, diretamente, procura Ananias, enviando-o a socorrer o novo discípulo.
Por que razão Jesus se preocupou em acompanhar o recém-convertido, assistindo-o em pessoa? É que, se a Humanidade não pode iluminar-se e progredir sem o Cristo, o Cristo não dispensa os homens na obra do soerguimento e da sublimação do mundo.
‘Ide e pregai.’
‘Eis que vos mando.’
‘Resplandeça a vossa luz diante dos homens.’
‘A Seara é realmente grande, mas poucos são os ceifeiros.’
Semelhantes afirmativas do Senhor provam a importância por Ele atribuída à contribuição humana.
Amemos e trabalhemos, purificando e servindo sempre.
Onde estiver um seguidor do Evangelho aí se encontra um mensageiro do Amigo Celestial para a obra incessante do bem.
Cristianismo significa “Cristo e nós.”

Livro – Fonte Viva – Emmanuel/Chico Xavier

impressora