Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO RESPEITO A DEUS

“Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil e te guia pelo caminho em que deves andar”.
Isaías 48:17
Amigos do Grupo
Ao longo da história da humanidade a ideia ou compreensão de Deus assumiu várias concepções em todas as sociedades e grupos já existentes, desde as primitivas formas pré-clássicas das crenças provenientes das tribos da Antiguidade até os dogmas das modernas religiões da civilização atual. Antes a crença era fruto do medo agora do consentimento da razão.
O espetáculo dos Hindus que rezam nas margens do rio Ganges ou dos Muçulmanos que param qualquer trabalho e se prosternam em plena rua no momento das cinco preces diárias coloca sempre ao homem de cultura ocidental uma questão fundamental. Será mesmo o Cristianismo um caminho privilegiado para se chegar a Deus? As outras religiões não serão igualmente boas? A escolha de uma religião não será uma questão de temperamento, de civilização e, em última instância, de lugar de nascimento?
Muitas religiões existem, é preciso que assim seja essa necessidade de multiplicidade, pois cada ser está em estágios diferentes e sua percepção e aceitação de Deus são adequadas a sua realidade. Como todos nós poderíamos compreendê-lo e respeita-lo se apenas uma opção de religião existisse, nosso orbe ainda não é uma morada de Anjos.
Dessa forma, a diversidade de religiões é mais uma dádiva que o próprio Deus dispõe em nosso benefício, para facilitar o entendimento de cada um sobre a sua existência, e concluir que não é a crença nessa ou naquela religião que define a condição da Alma após a morte do corpo físico, mais sim, o caminho do bem ou do mal que ela escolhe trilhar com seu livre arbítrio.
Texto do Evangelho para a semana:
Capitulo: XV – Item 8 – Fora da Igreja não há Salvação. Fora da Verdade não há Salvação
A Posse do Reino

O Evangelho a ninguém engana, em seus ensinamentos.
É vulgar a preocupação dos crentes tentando subornar as forças divinas.
Não será, no entanto, ao preço de muitas missas, muitos hinos ou muitas sessões psíquicas que o homem efetuará a sublime aquisição de espiritualidade excelsa.
Naturalmente, toda prática edificante deve ser aproveitada por elemento de auxílio, no entanto, compete a cada individualidade humana o esforço iluminativo.
A Boa Nova não distribui indulgências a preço do mundo e a criatura encontra inúmeros caminhos para a ascensão.
Templos e instrutores se multiplicam e cada qual oferece parcelas de socorro ou assistência, no serviço de orientação; contudo, a entrada e posse na herança eterna se verificará através de justos testemunhos.
Isto não é acidental. É medida lógica e necessária.
Não se improvisam estátuas raras, sem golpes de escopro, como não se colhe trigo sem campo lavrado.
Não poucos aprendizes costumam interpretar certas advertências do Evangelho por excesso de exortação ao sofrimento, no entanto, o que lhes parece obsessão pela dor é imperativo de educação da alma para a vida imperecível.
Homem algum encontrará o estuário infinito das energias divinas, sem o concurso das tribulações da Terra.
Personalidade sem luta, na Crosta Planetária, é alma estreita. Somente o trabalho e o sacrifício, a dificuldade e o obstáculo, como elementos de progresso e auto-superação, podem dar ao homem a verdadeira notícia de sua grandeza.

Texto do Livro: Pão Nosso
Pelo Espírito: Emmanuel
Psicografia de: Francisco Cândido Xavier

impressora