Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO NÃO JULGAMENTO

Colaboração de um grupo de trabalho da casa

Quem julga as pessoas não tem tempo para amá-las.
Madre Tereza de Calcutá

Amigos do Grupo

Quantos de nós costumamos julgar as pessoas pelas aparências, embora saibamos que estas são enganadoras.
E o pior é que, se as aparências não nos agradam, marcamos a pessoa e nos prevenimos contra ela e contra suas atitudes.
Uma antiga e sábia oração dos índios Sioux (América do Norte), roga a Deus o auxilio para nunca julgar o próximo antes de ter andado sete dias com as suas sandálias.
Isso quer dizer que antes de criticar, julgar e condenar uma pessoa, devemos nos colocar no seu lugar e entender seus sentimentos mais profundos. Aqueles que talvez ela quisesse esconder de si mesma, para proteger-se dos sofrimentos que sua lembrança causaria.
Muitos de nós perdemos sólidas amizades, grandes amores e bons companheiros, pela dura sentença de um julgamento.
Tomemos cuidado com as palavras que proferimos, transferindo para a alma alheia, mágoas que podem transformar-se em profundas cicatrizes.
Deixemos os julgamentos apenas àqueles que, na Terra, abraçam o julgar como profissão e deixemos a Deus a sentença que cabe a cada um de nós.

Texto do Evangelho para a semana: Capitulo X – itens 11 e 12 – “Não julgueis, a fim de que não sejais julgados. Aquele que estiver sem pecado, lhe atire a primeira pedra.

JULGAMENTOS

Observando os atos dos outros, é importante lembrar que os outros igualmente estão anotando os nossos.

Sabemos, no entanto, de experiência própria que, em muitos acontecimentos da vida, há enorme distância entre as nossas intenções e nossas manifestações.

Quantas vezes somos interpretados como ingratos e insensíveis, por havermos assumido atitude enérgica ante determinado setor de nossas relações, após atravessarmos, por longo tempo, complicações e dificuldades, nas quais até mesmo os interesses alheios foram prejudicados em nossas mãos? E quantas outras vezes fomos considerados relapsos ou pusilânimes(covardes), à vista de termos praticado otimismo e benevolência, perante aqueles com os quais teremos chegado ao extremo limite da tolerância?

Em quantas ocasiões estamos sendo avaliados por disciplinadores cruéis, quando simplesmente desejamos a defesa e a vitória dos entes que mais amamos, e em quantas outras passamos por tutores irresponsáveis e levianos, quando entregamos as criaturas queridas às provas difíceis que elas mesmas disputam, invocando a liberdade que as Leis do Universo conferem a cada pessoa consciente de si?

Reflete nisso e não julgues o próximo, através de aparências.

Deixa que o AMOR te inspire qualquer apreciação, e, quando necessites pronunciar algum apontamento, num processo de emenda, coloca-te no lugar do companheiro sob censura e encontrarás as palavras certas para cooperar na obra de ilimitada misericórdia com que DEUS opera todas as construções e todos os reajustes.

Corrige amando o que deve ser corrigido, e restaura servindo o que deve ser restaurado; entretanto, jamais condenes, porque o Senhor descobrirá meios de invalidar as posições do mal para que o bem prevaleça, e toda vez que as circunstâncias te exijam examinar os atos dos outros, recorda que os nossos atos, no conceito dos outros, estão sendo examinados também.

Livro: Alma e Coração
Psicografia: Francisco Cândido Xavier
Pelo Espírito:Emmanuel

impressora