Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO DESPRENDIMENTO

“Afinal, se coisas boas se vão, é para que coisas melhores possam vir. Esqueça o passado, desapego é o segredo.”
Fernando Pessoa

Amigos do Grupo

Porque estamos guardando tantas coisas inúteis?
Para que tantas coisas em nosso armário, quando tantos irmãos estão com os deles vazios?
Vamos distribuir tudo aquilo que já não está nos servindo, para que nossa alma não fique pesada demais, quando se afastar da terra.
Já paramos para refletir que todos estamos de passagem neste plano terreno e o que levamos são apenas aprendizados aqui praticados, todos com o reforço da caridade, amor fraterno e outros feitos que levem ao próximo a felicidade?
Que ao retornarmos ao plano espiritual possamos colher todas as bênçãos do agradecimento dos que foram auxiliados por nós no nosso caminho.
“O coração do homem está onde está seu tesouro”. Se nós juntarmos muitas coisas inúteis, a elas poderemos permanecer presos, sem conseguir alçar voo para as regiões bem-aventuradas. É preciso desprender-se do material excedente, para ligar-se ao espiritual necessário.

Texto do Evangelho – cap. 16 – item 9 – A verdadeira propriedade.

Desapego

Somos como folhas que , quando o vento passa ,nos leva para onde a força da vida indicar.
Todos são espíritos.
Todos são imortais.
Nós não temos cor, não temos raça nem bandeira que limite a nossa ação.
Às vezes é preciso que o vento nos leve até determinado lugar para se desempenhar uma tarefa. A gente se esconde num corpo quente num coração amoroso e então renasce vestido de carne, com roupa branca, ou preta, ou amarela, bonita ou feia. Quando chega a hora e o vento sopra novamente, partimos, deixando a roupa usada e rumamos para onde a vida nos conduzir, para viver outra experiência. Por isso devemos tentar nos desapegar das coisas do mundo material, mesmo daquelas que são boas. Estamos de passagem.
Somos todos peregrinos, romeiros da vida. Em nossa viagem pelo mundo só possuímos, na verdade, aquilo que doamos, que oferecemos a vida: o amor, as virtudes, o bom caráter. As outras coisas são muletas que usamos para ajudar na caminhada, assim que aprendermos a andar direito, com a cabeça erguida diante da vida, deixaremos tudo de lado para partir rumo ao novo aprendizado.
Ficará para traz tudo aquilo que nos prende ao chão, a retaguarda. É preciso se desapegar do mundo. Usar as coisas que estão no mundo sem submeter-se a elas. Essa, a verdadeira essência da sabedoria. Somos todos imortais, espíritos, filhos da vida, de Deus. Coisas passageiras não fazem parte do que é eterno não pode ficar preso àquilo que é passageiro, pense nisso.
João de Aruanda

Livro – Sabedoria de Preto Velho
Autor – Robson Pinheiro

Projeto elaborado como contribuição de um trabalhador da casa.

impressora