Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO DESPERTAR

“Quem despertou para a superior finalidade da vida, vive-a, a cada momento, vivendo-a principalmente agora.”
Joana de Ângelis

AMIGOS DO GRUPO

Despertemos para a realidade maior que nos cerca.
Somos todos filhos de Deus, criados e amados da mesma forma, com as mesmas oportunidades de crescimento e evolução, sem nenhum privilégio, de uns sobre os outros… Abençoados com a oportunidade da reencarnação e do livre arbítrio.
Despertemos para fazer bom uso de todas essas oportunidades que nos são concedidas a todo o momento.
Despertemos para seguir o ensinamento tão valioso, deixado pelo nosso irmão e mestre Jesus, “Orai e vigiai”, para que no momento em que as adversidades baterem à nossa porta, possamos escolher o que achamos ser o correto.
Com o esclarecimento da doutrina espírita sabemos que nossas atitudes de hoje determinarão o que colheremos amanhã.
Portanto, despertemos o quanto antes e trilhemos o caminho do bem que é o único que nos levará a galgar esferas superiores nos aproximando cada vez mais de Deus.

Texto do Evangelho para a semana:
Cap. V – item 18 – Bem sofrer e Mal sofrer

Oportunidade

“Disse-lhes, pois, Jesus: Ainda não é chegado o meu tempo, mas o vosso tempo está pronto.” – (João, 7:6.)

O mau trabalhador está sempre queixoso. Quando não atribui sua falta aos instrumentos em mão, lamenta a chuva, não tolera o calor, amaldiçoa a geada e o vento.
Esse é um cego de aproveitamento difícil, porquanto somente enxerga o lado arestoso (insignificante) das situações.
O bom trabalhador, no entanto, compreende, antes de tudo, o sentido profundo da oportunidade que recebeu. Valoriza todos os elementos colocados em seus caminhos, como respeita as possibilidades alheias. Não depende das estações. Planta com o mesmo entusiasmo as frutas do frio e do calor. É amigo da Natureza, aproveita-lhe as lições, tem bom ânimo, encontra na aspereza da semeadura e no júbilo da colheita igual contentamento.
Nesse sentido, a lição do Mestre reveste-se de maravilhosa significação. No torvelinho das incompreensões do mundo, não devemos aguardar o reino do Cristo como realização imediata, mas a oportunidade dos homens é permanente para a colaboração perfeita no Evangelho, a fim de edificá-lo.
Os cegos de espírito continuarão queixosos; no entanto, os que acordaram para Jesus sabem que sua época de trabalho redentor está pronta, não passou, nem está por vir. É o dia de hoje, é o ensejo bendito de servir, em nome do Senhor, aqui e agora…

Texto do Livro: Caminho, Verdade e Vida
Pelo Espírito: Emmanuel
Psicografia de: Francisco Cândido Xavier

impressora