Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO COMPANHEIRISMO

Semana de 30/07 à 05/08.

“A casa não é apenas um refúgio de madeira ou alvenaria, é o lar onde a união e o companheirismo se desenvolvem.”
Emmanuel

AMIGOS

A frase citada acima, nos convida a refletir sobre a importância de cultivar a união e o companheirismo entre nossos familiares.
Não são as nossas palavras, sobre o que é correto que educarão os nossos filhos e sim os nossos atos.
Quando o companheirismo faz morada no nosso lar, junto com ele a generosidade, a tolerância, a compreensão, o respeito e o amor a todos que convivemos também estarão presentes.
É no lar que nos preparamos para o mundo, é no lar que encontramos grandes oportunidades para a nossa transformação em seres melhores.
Sejamos companheiros com nosso(a) esposo(a), nossos filhos, pais, irmãos e estendamos esse companheirismo por onde andarmos, seja no trabalho, na via pública, na escola ou faculdade, no centro espirita seja como frequentador ou trabalhador. Dessa forma estaremos preparando um ambiente saudável com União e Paz onde todos serão beneficiados.
Nossos dias serão mais tranquilos, a Felicidade será nossa companheira, tornando a jornada suave, dando-nos a certeza de que estamos nos aproximando cada vez mais do nosso Pai e Criador.

Texto do Evangelho para a semana: Cap.: XX – Item: 5 – Os Trabalhadores do Senhor

NA PRESENÇA DO AMOR

“Aquele que ama a seu irmão está na luz e nele não há escândalo.” – João. (1ª Epístola de João, 2:10.)

Quem ama o próximo sabe, acima de tudo, compreender. E quem compreende sabe livrar os olhos e os ouvidos do venenoso visco do escândalo, a fim de ajudar, ao invés de acusar ou desservir.
É necessário trazer o coração sob a luz da verdadeira fraternidade, para reconhecer que somos irmãos uns dos outros, filhos de um só Pai.
Enquanto nos demoramos na escura fase do apego exclusivo a nós mesmos, encarceramo-nos no egoísmo e exigimos que os outros nos amem. Nesse passo infeliz, não sabemos querer senão a nós próprios, tomando os semelhantes por instrumentos de nossa satisfação.
Mas se realmente amamos o companheiro de caminho, a paisagem de vida se modifica, de vez que a claridade do amor nos banhará a visão.
Ama, pois, e assim como a lama jamais ofende a luz, a ofensa não mais te alcançará.
Saberás que a miséria é fruto da ignorância e auxiliarás a vítima do mal, nela encontrando o próprio irmão necessitado de apoio e entendimento.
Aprenderás a ouvir sem revolta, ainda mesmo que o crime te procure os ouvidos, e cultivarás a ajuda ao adversário, ainda mesmo quando te vejas dilacerado, porque o perdão com esquecimento absoluto dos golpes recebidos surgirá espontâneo em teu espírito, assim como a tolerância aparece natural na fonte que acolhe no próprio seio as pedras que lhe atiram.
Compreende e servirás sempre mais cada dia, porque então permanecerás sob a glória da luz, inacessível a qualquer incursão das trevas.

Do Livro: Fonte Viva
Pelo Espírito: Emmanuel
Psicografia de: Francisco Cândido Xavier