Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO BRASIL, NOSSA PÁTRIA

Semana de 02 a 08 de setembro.

“Unamo-nos em esforços diários para transformar nosso Brasil, a começar pela pacificação de nossos corações, desenvolvendo em nós os valores imperecíveis da honestidade.”
Um Espírito Amigo

AMIGOS

O Brasil, onde recebemos a graça de reencarnar, é entregue por Jesus às mãos carinhosas de Ismael, que desveladamente acompanha a evolução de nossa pátria, nos inspirando a fé e a esperança.
Ordem e progresso é o cumprimento do nosso dever, através da dedicação, mediante o trabalho honesto e fraterno.
Nesta semana em que comemoramos a Semana da Pátria, continuemos vibrando e atuando irmanados nos sentimentos de paz e confiança, pois os incansáveis Amigos Espirituais não nos desamparam e com esta parceria é que o Brasil resplandecerá sob a luz do Cruzeiro, possivelmente tornando-se “Brasil, Pátria do Evangelho, Coração do Mundo”, conforme Humberto de Campos.

Texto do Evangelho para a semana – cap. III – itens 6 e 7 Destinação da Terra. Causa das misérias humanas.

PERANTE A PÁTRIA

Ser útil e reconhecido à Nação que o afaga por filho, cumprindo rigorosamente os deveres que lhe tocam na vida de cidadão.
Somos devedores insolventes (inadimplentes) do berço que nos acolhe.
No desdobramento das tarefas doutrinárias, e salvaguardando os patrimônios morais da Doutrina, somente recorrer aos tribunais humanos em casos prementes (aflitivos) e especialíssimos.
Prestigiando embora a justiça do mundo, não podemos esquecer a incorruptibilidade da Justiça Divina.
Situar sempre os privilégios individuais aquém das reinvindicações coletivas, em todos os setores.
Ergue-se a felicidade imperecível de todos, do pedestal da renúncia de cada um.
Cooperar com os poderes constituídos e as organizações oficiais, empenhando-se desinteressadamente na melhoria das condições da máquina governamental, no âmbito dos próprios recursos.
Um ato simples de ajuda pessoal fala mais alto que toda crítica.
Quando chamado a depor nos tribunais terrestres de julgamento, pautar-se em harmonia com os princípios evangélicos, compreendendo, porém que os irmãos incursos (envolvidos) em teor elevado de delinquência necessitam, muitas vezes, de justa segregação para tratamento moral, quanto os enfermos graves requisitam hospitalização para o devido tratamento.
Diante das Leis Divinas, somos juízes de nós mesmos.
(…)
Os percalços da vida surgem para cada Espírito segundo as exigências dos próprios débitos.
Expressar o patriotismo, acima de tudo, em serviço desinteressado e constante ao povo e ao solo em que nasceu.
A Pátria é o ar e o pão, o templo e a escola, o lar e o seio de Mãe.
Substancializar (concretizar) a contribuição pessoal ao Estado, através da execução rigorosa das obrigações que lhe cabem na esfera comum.
O genuíno amor à Pátria, longe de ser demagogia, é serviço proveitoso e incessante.

Do livro: Conduta Espírita
De: André Luiz
Psicografia de Waldo Vieira.