Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO AUTO-AMOR

Amigos do Grupo
“Amai ao próximo como a ti mesmo.”
Jesus

“Jesus Cristo, indagado por um doutor da lei judaica sobre o maior mandamento, assim respondeu: “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu espírito. Este é o maior e primeiro mandamento.
E eis o segundo, que é semelhante àquele: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Toda a lei e os profetas estão contidos nestes dois mandamentos”. Qual deles é o mais importante? Evidentemente que eles se interagem entre si, mas como se pode amar a Deus e ao próximo sem primeiro se amar?(…)

O ato de amar a si próprio é passível de se aprender e o mais genuíno ato de amor a si consiste na laboriosa tarefa de fazer brilhar a luz que há em nós. Isto, porém, não ocorre do dia para a noite, o auto-amor é um aprendizado de longa duração, até porque amar é uma lição para a eternidade.(…)
Quem se ama, escuta os seus sentimentos e aprende a discernir o que quer da vida, a sua intenção-básica de existir, pois quem não sabe o que quer não toma decisões afinadas com seu íntimo e tampouco vive em paz. Quanto mais consciência se tem de suas reais intenções, mais a criatura visualiza seu futuro, sustenta seus ideais, melhora a relação consigo, alcança o clima de serenidade, dilata a sua responsabilidade e sintoniza-se com seu planejamento reencarnatório.
Quem se ama, imuniza-se contra as mágoas, guarda serenidade perante acusações, desapega-se da exterioridade como condição para o bem-estar, foca as soluções e valores, cultiva indulgência com o semelhante, tem prazer de viver e colabora espontaneamente com o bem de todos e de tudo.
Quem se ama, aprende o sentido impermanente e transitório da vida e se desprende de tudo aquilo que possa lhe aprisionar e impedir sua evolução.
Quem se ama, dispensa a imponência das máscaras e é feliz por ser quem é.
Brilhe a vossa luz!”
Texto de Carlos Pereira – baseado no livro “Escutando Sentimentos”
de Ermance Dufaux, por Wanderley Soares de Oliveira.

Estamos no inicio de um novo ano, nesta época costumamos fazer planos, renovar as esperanças, modificar comportamentos. Façamos deste ano o ano do desenvolvimento do amor a nós mesmos, valorizando-nos e enxergando-nos como “FILHOS AMADOS DE DEUS”, dessa forma aprenderemos, também, a amar e valorizar o próximo como Jesus nos ensinou.

Texto do Evangelho para a semana: – Capítulo: -XI – Item – 04
AMAI-VOS

“Não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade.”

(JOÃO, 3:18.)

Por norma de fraternidade pura e sincera, recomenda a Palavra Divina: “Amai-vos uns aos outros.”
Não determina seleções.
Não exalta conveniências.
Não impõe condicionais.
Não desfavorece os infelizes.
Não menoscaba (menospreza) os fracos.
Não faz privilégios.
Não pede o afastamento dos maus.
Não desconsidera os filhos do lar alheio.
Não destaca a parentela consangüínea.
Não menospreza os adversários.
E o apóstolo acrescenta: “Não amemos de palavra, mas através das obras, com
todo o fervor do coração.”
O Universo é o nosso domicílio.
A Humanidade é a nossa família.
Aproximemo-nos dos piores, para ajudar.
Aproximemo-nos dos melhores, para aprender.
Amarmo-nos, servindo uns aos outros, não de boca, mas de coração, constitui
para nós todos o glorioso caminho de ascensão.

Texto do livro – Vinha de Luz – capitulo 130 – pag. 273
Pelo Espírito – Emmanuel
Psicografia – Francisco Cândido Xavier

impressora