Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO ANO NOVO

“Tudo na vida pode ser começado de novo para que a lei do progresso
e do aperfeiçoamento se cumpra em todas as direções.”
Emmanuel

Amigos

É ano novo de novo! Será que desta vez algo mudará em nossas vidas? Será que depende do externo ou estas mudanças devo buscar dentro de mim? Precisamos marcar data para que tudo seja novo?
Depois da festa, com data marcada, percebemos que tudo volta ao normal, igualzinho como foi no ano anterior, então o que está faltando?
Não existem mudanças milagrosas. Um ano novo começará quando estivermos mais dispostos e com coragem para olhar para dentro de nós, percebendo que temos todo potencial para sermos melhores, que merecemos ser felizes, apenas precisamos ser mais perseverantes, menos tímidos quando se trata de fazer o bem.
Porém, não podemos fazer tudo sozinhos, que tal convidarmos para esta empreitada Um Amigo, aquele que é o Caminho, a Verdade, a Vida, nosso Irmão de todas as horas, nosso Mestre, Jesus.
Este é o momento de praticarmos a solidariedade, a indulgência, de nos unirmos com a família carnal para exercitarmos o amor, assim nos preparando para amarmos a nossa Família Universal, é hora de disciplinarmos as nossas emoções, de aprendermos a silenciar ou falar no momento exato, de sermos serenos, de refletir sobre nossas atitudes, pensamentos e sentimentos, enfim, é hora de recorrer ao Evangelho Segundo o Espiritismo para entendermos que este é o melhor momento, só falta olharmos para o bom e o belo que nos envolve e só depende de nós, é preciso ter esperanças de que tudo pode e vai melhorar, porque hoje é o dia do ano novo.

Texto do Evangelho para a semana:
Capítulo: – XX – Item 4 – Missão dos Espíritas – somente os 3 primeiros parágrafos.

OS BONS SÃO A MAIORIA

Uma campanha de marketing nacional trouxe uma verdade bela e esperançosa.
Espalhados pelas cidades, vários outdoors revelavam alguns dados estatísticos muito interessantes. Eis alguns deles:
Para cada pessoa dizendo que tudo vai piorar, existem cem casais planejando ter filhos.
Para cada corrupto existem oito mil doadores de sangue.
Enquanto alguns destroem o meio ambiente, 98% das latinhas de alumínio já são recicladas no Brasil.
Para cada tanque fabricado no mundo, são feitos cento e trinta e um mil bichos de pelúcia.
Na Internet, a palavra amor tem mais resultados do que a palavra medo.
Para cada muro que existe no mundo, se colocam duzentos mil tapetes escritos “bem-vindo”.
Enquanto um cientista desenha uma nova arma, há um milhão de mães fazendo pastéis de chocolate.
Existem razões para acreditar. Os bons são maioria.
Estamos precisando de visão otimista e positiva como esta em nosso mundo.
Aqueles que desejam ver o mundo em pânico e se alimentam de notícias ruins – pois dizem que são essas que vendem – não podem mais controlar nossos sentimentos.
Nós, como consumidores de notícias, de informações, devemos mostrar que desejamos também ver o lado bom do mundo, da vida, das pessoas.
Se analisarmos qualquer noticiário, seja local ou nacional, iremos ainda perceber a grande dominação das notícias ruins, como se o mundo estivesse vivendo o caos absoluto.
Não é bem assim. Muito de bom está sendo feito no mesmo instante em que ocorrem assassinatos, acidentes, crises políticas, etc.
O bem está sendo construído no mundo, sim, mesmo os pessimistas e terroristas de plantão dizendo que não ou mesmo se negando a ver.
O que acontece é que, muitas vezes, os bons ainda são tímidos e receosos. Isso os impede de se sobrepor aos maus bulhentos e arrojados.
Allan Kardec, em O livro dos Espíritos, questiona, no item 932:
Por que, no mundo, os maus têm geralmente maior influência sobre os bons?
Eis a resposta que obteve dos Espíritos:
É pela fraqueza dos bons. Os maus são intrigantes e audaciosos, os bons são tímidos. Quando estes últimos quiserem, dominarão.
Permaneçamos refletindo sobre esta última afirmação: Quando os bons quiserem, dominarão.
Reflitamos qual nosso papel nesta mudança. O que posso fazer para ter parte nesta dominação pacífica e definitiva do bem na face da Terra.
Permitamos que nossos gestos de amor ganhem o mundo e mostrem à sombra que seus dias de dominação estão contados.
Raia o sol de uma Nova Era. O tempo do amor finalmente chegou.
Façamos parte desta transformação de alegria que tomará conta do orbe. Amemos mais. Participemos mais. Sorriamos mais.

Redação do Momento Espírita

impressora