Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DE TRABALHAR NO BEM

“Todo bem realizado constitui recurso vivo, atuando em favor de quem o pratica.”

Amigos

Não existe outra maneira de modificar os tristes acontecimentos do momento atual, se não for com a propagação do bem, do bom, do amor.
Foi isso que Jesus quis nos ensinar quando nos disse que –“O amor cobre a multidão dos pecados.”
Cada vez que nos afinizamos com bons pensamentos, com bons sentimentos e praticamos boas ações, estamos potencializando a melhoria do planeta.
Sempre nos volta o bem que vibramos. Sempre nos atingi o que de bom praticamos. Todos trazemos em nós o poder de criar o bem, de aumentar as boas energias que circulam nosso planeta, de colaborar com a implantação da paz em nosso país, nossa cidade, nosso lar. Jesus também nos disse – “Sois Deuses podereis fazer tudo o que faço…”
É hora de trabalhar no bem que podemos realizar, sabendo que cada um fazendo sua parte, a melhora se fará. Aprendamos a servir com amor e a amar o serviço que o Cristo em confiança nos legou.

“O amor é uma força inabalável, renova-se sem cessar e enriquece ao mesmo tempo aquele que dá e aquele que recebe.” LEÓN DENIS

Texto do Evangelho- capitulo XI – item 10 parágrafo 1 e 2

AMORTERAPIA

Certamente, não se pode ser conivente com o erro, concordar com o crime, ignorar a virulência do ódio, o fogaréu da violência… Entretanto, jamais se extinguirá o delito, eliminando-se o delinqüente; encaminhar a vida para o bem, destruindo-se aquele que conspira contra a ordem, o equilíbrio, o dever. Não se apagam incêndios, usando-se combustíveis.
Amorterapia – eis a proposta de Jesus.
A ignorância deve ser combatida e o ignorante educado.
O crime necessita de ser eliminado, mas o criminoso merece ser reeducado.
As calamidades de quaisquer expressões precisam ser extirpadas, no entanto os seus prepostos, na condição de doentes, aguardam amparo e cura.
Nesse mister terapêutico, é justo afastar do meio social o delinqüente, o infrator, o portador de conduta irregular, a fim de que receba a competente orientação e adquira os valores indispensáveis para a reparação do mal praticado no conjunto humano de onde se afastou.
O amor não acusa, corrige: não atemoriza, ajuda: não pune, educa; não execra, edifica; não destrói, salva.
Em toda a doutrina de Jesus, há um veemente repúdio ao mal e um permanente convite aos maus para que se arrependam, expiem e se recuperem.
Quando o amor viger (reinar) nos corações das criaturas, o bem iluminará o mal e a harmonia plenificará todas as almas; mesmo aquelas que avançam em estágios inferiores se sentirão estimuladas a alcançar os patamares elevados da libertação.

Do livro: Desperte e Seja Feliz
De: Joanna de Angelis
Psicografia de: Divaldo Pereira Franco