Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DE RESPONSABILIDADE

Semana de 14 à 20 de maio

“A responsabilidade é um Princípio Divino a que ninguém poderá fugir.”
André Luiz/Chico Xavier

Amigos

A responsabilidade é uma virtude que muitos de nós estamos aprendendo a desenvolver. Assim como a caridade, o amor ao próximo, a bondade e outros sentimentos, a responsabilidade precisa ocupar um lugar
de destaque em nossos pensamentos e ações.
Todos nós temos responsabilidades para com a nossa família, nossos companheiros de trabalho, nossos amigos, pois assim como gostamos de poder contar com os outros, eles também gostam de poder contar conosco,
sabendo que não falharemos naquilo que nos cabe fazer.
Não podemos nos esquecer do ser imortal que somos, responsáveis perante o nosso próprio futuro, enquanto encarnados e após a desencarnação, quando então, nossa consciência nos cobrará, sobre o que deixamos de fazer e poderíamos ter feito.
Importante lembrar também de nossa responsabilidade para com a casa espírita onde trabalhamos, e de nosso dever de trabalhadores associados à mesma.
Aproveitemos a hora, o dia, a vida e ajamos com responsabilidade em todas nossas ações aproveitando ao máximo o divino dom da vida, e nos empenhando no nosso desenvolvimento.
Façamos a nossa parte com responsabilidade e amor.

Texto do Evangelho para esta semana – capitulo XXIV – itens 15 e 16

EM EQUIPE ESPÍRITA

“Em verdade vos digo que se dois dentre vós, sobre a Terra, concordarem a respeito de qualquer coisa que porventura pedirem, ser-lhes-á concedida por meu Pai que está nos Céus”. – Jesus (Mateus, 18:19)
Aceitar-se na condição de obreiros chamados por Jesus a servir e servir.
Compreendermo-nos em lide como sendo uma só família na intimidade do lar, esquecendo-nos, pelo rendimento da obra.
Acreditar – mas acreditar mesmo – que nada conseguiremos de bom, perante o Senhor sem humildade e paciência, tolerância e compreensão, uns com os outros.
Situar a mente e o coração na lavoura do bem comum.
Fazer o que se deve, mas prestar apoio discreto e desinteressado aos companheiros na desincumbência das responsabilidades que lhe competem. Associarmo-nos ao esforço geral do grupo no cumprimento do programa de ação, traçado a benefício do próximo, sem esperar pedidos ou requisições de concurso fraterno.
Observamos todos nós, que nos achamos na Seara de Jesus, não porque aí estejam laços queridos ou almas abençoadas de nosso tesouro afetivo, a quem desejamos agradar e a quem realmente devemos ajudar, quanto nos seja possível, mas, acima de tudo para trabalhar por nós e para nós mesmos, aproveitando as novas concessões que o Senhor nos fez, por acréscimo de misericórdia, a fim de que se nos melhore o gabarito espiritual nos empreendimentos de resgate e elevação.
Caminhar para frente, desculpando-nos com entendimento mútuo quanto às próprias fraquezas, sem melindres e sem queixas que apenas redundam em complicações e perda de tempo.
Agir e servir sem menosprezar as tarefas aparentemente pequeninas, como: colaborar na limpeza, transmitir um recado, ouvir atenciosamente os irmãos mais necessitados que nós mesmos, ou socorrer uma criança.
Cada um de nós, na equipe de ação espírita, é peça importante nos mecanismos do bem.
Jamais esquecer-nos de que o maior gênio não consegue realizar-se sozinho e que por isso mesmo, Jesus nos trouxe à edificação do Reino de Deus, valorizando o princípio da interdependência e a lei da cooperação.

Do livro: SEGUE-ME – Emmanuel/Francisco C. Xavier