Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DE PRATICAR A FÉ

“Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras?” – Jesus (Tiago 2, 14 e 17)

Jesus nos disse: “Se tiverdes fé como um grão de mostarda, direis a este monte, passa daqui para acolá, e ele há de passar, e nada vos será impossível.”
Com isso, o Mestre nos faz refletir sobre quanto somos descrentes nos momentos difíceis. Que temos muita teoria, mas na hora da prova, fraquejamos, e que uma pequena dose de fé já nos faria maravilhas.
Jesus nos deixa claro o poder deste sentimento tão falado e tão pouco compreendido e praticado, pois ele esclarece que nada nos será impossível se soubermos usar esta poderosa força espiritual.
A fé sem obra não vale nada, pois só o conhecimento não salva ninguém.
Não adianta nada lermos todas as obras da codificação, todas as obras complementares, se todos estes ensinamentos não nos auxiliarem a mudar para melhor.
Se a nossa fé é da boca para fora e não acreditarmos que podemos fazer ao próximo e a nós o que Jesus fez e muito mais, não nos sentiremos deuses, nem o sal da terra e muito menos luzes.

Texto do Evangelho para a semana: Capítulo XIX – itens 8 e 9

TEMPO DE CONFIANÇA

“E disse-lhes: Onde está a vossa fé?” – (Lucas, 8:25.)

A tempestade estabelecera a perturbação no ânimo dos discípulos mais fortes. Desorientados, ante a fúria dos elementos, socorrem-se de Jesus, em altos brados.
Atende-os o Mestre, mas pergunta depois:
– Onde está a vossa fé?
O quadro sugere ponderações de vasto alcance. A interrogação de Jesus indica claramente a necessidade de manutenção da confiança, quando tudo parece obscuro e perdido. Em tais circunstâncias, surge a ocasião da fé, no tempo que lhe é próprio.
Se há ensejo para trabalho e descanso, plantio e colheita, revelar-se-á igualmente a confiança na hora adequada.
Ninguém exercitará otimismo, quando todas as situações se conjugam para o bem-estar. É difícil demonstrar-se amizade nos momentos felizes.
Aguardem os discípulos, naturalmente, oportunidades de luta maior, em que necessitarão aplicar mais extensa e intensivamente os ensinos do Senhor. Sem isso, seria impossível aferir valores.
Na atualidade dolorosa, inúmeros companheiros invocam a cooperação direta do Cristo. E o socorro vem sempre, porque é infinita a misericórdia celestial, mas, vencida a dificuldade, esperem a indagação:
– Onde está a vossa fé?
E outros obstáculos sobrevirão, até que o discípulo aprenda a dominar-se, a educar-se e a vencer, serenamente, com as lições recebidas.

Do Livro: Caminho, Verdade e Vida
De: Emmanuel
Psicografia de Francisco Cândido Xavier.