Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DAS MÃES

“Toda mãe por si conserva, em traços de amor e luz, a humildade de Maria e a
grandeza de Jesus.”
Auta de Souza

AMIGOS DO GRUPO

O segundo domingo de maio foi escolhido para homenagear as Mães… Essa data tornou-se a 2ª que mais lucro trás para o comércio… Bom seria que refletíssemos sobre onde estamos colocando os nossos valores… “No TER ou no SER”?
Como está sendo a nossa convivência familiar?
Enquanto pais, estamos passando bons valores aos nossos filhos? É bom lembrarmos que mais do que palavras é através dos nossos atos que exemplificamos e educamos…
Enquanto filhos, somos gratos aos nossos genitores por nos auxiliarem e conduzirem ao caminho do bem?
Enquanto companheiros de jornada, estamos desenvolvendo nossas potencialidades no seio familiar? Estamos repeitando, auxiliando, perdoando e amando uns aos outros?
Durante essa semana vamos aproveitar essa data para refletir e aproveitar a oportunidade que Deus mais uma vez nos dá “Conviver em família”…
Com certeza muito mais do que um presente caro, a Mãe que realmente entendeu e cumpre a sua missão, dada por Deus, ficará muito mais feliz com a harmonia, a paz e o amor vivenciado dentro do seu lar dia após dia, durante todo o ano, por aqueles que lhes são caros, tesouros dados e confiados aos seus cuidados “Os Filhos”.
Aos que tem o privilégio de tê-las ao seu lado, abrace-a e diga-lhe o quanto ela lhe é importante, e o quanto somos gratos por tê-la como MÃE.
Aos que já não as têm presentes fisicamente, façam o mesmo em pensamento e sentimento que com certeza onde estiverem sentirão a mesma alegria de quando estavam juntos aqui na terra.
Pois o amor que une uma mãe a um filho ecoa no infinito.

Texto do Evangelho para esta semana:
Capítulo XIV – item 3 – “Piedade Filial”

Que mãe é essa?

Tem bicho mais estranho do que mãe?
Mãe é alma contraditória.
É alegria no choro.
É carinho na raiva.
É o sim no não.
Só mãe mesmo pra ser o oposto…
E depois o contrário de novo.
Vai ver que é porque filho não vem com manual de instrução e pra conduzir as crias no mundo, ela usa só de intuição, pra tentar fazer tudo direito.
Mas como pode ser assim, tão incoerente?
Ela diz: Filho, você não come nada…
E logo se contradiz: Para de comer, que eu tô botando o jantar!
E aí ela lamenta: Ai, que eu não vejo a hora desse menino crescer!
Mas logo se arrepende: Deixa que eu faço, você ainda é uma criança…
E quando ela manda: Tira essa roupa quente, menina!
E logo em seguida: Veste o casaco, quer pegar um resfriado?
Esse menino dorme demais…
Esse menino não descansa…
Essa menina vive na rua!…
Filha sai um pouquinho, vai pegar um sol…
Pois é, gente, que pessoa é essa que jura que nunca mais…
E no momento seguinte promete que vai ser pra sempre?
Essa pessoa é assim mesmo:
Igual e diferente de tudo o que a gente já viu.
É a fortaleza que aguenta o tranco, só pra não ver o filho chorar.
É o sorriso de orgulho escondido, só pra não se revelar.
Mãe dá uma canseira na gente.
E às vezes tira do sério…
Até que um dia a gente se depara com uma ausência insuportável:
É a mãe que vai embora, deixando um vazio enorme, escuro, silencioso.
E aí descobre que, mesmo errando, ela sabia de tudo, desde o início.
E fez de tudo pra acertar.
Porque criar filho não tem regra – é doação e amor simplesmente.
Então, se você tiver privilégio de abraçar sua mãe nesse segundo domingo de maio, agradeça, porque o presente é seu. E esteja certo:
Mesmo sem manual de instrução, ela continua aí, atrapalhada, contraditória…
Mas com o olhar atento, querendo entender como você funciona.
E fazendo de tudo pra você não falhar.
Feliz dia das mães!

Texto de: Lena Gino
Extraído do site: http://forum.digiscrappersbrasil.com.br

impressora