Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA VALORIZAÇÃO DA VIDA EM FAMÍLIA

“A família é, antes de tudo, um laboratório de experiências reparadoras, na qual a felicidade e a dor se alternam, programando a paz futura.”
Joanna de Angelis

AMIGOS DO GRUPO

Quem nunca se pegou se questionando sobre a necessidade da convivência familiar?
Quantas vezes já não nos colocamos na posição de vítimas e tomamos atitudes que julgamos ser a melhor saída… nos afastando, falando mal, negando auxílio, julgando, sentenciando e as vezes até chegando a situações extremas como a agressão física.
Com o esclarecimento que a Doutrina espírita nos traz, devemos repensar nos valores em relação a nossa família… “Nada é por acaso”; “Estamos no local certo, na hora certa e com a pessoa certa”; “Temos a família que precisamos”; etc… Poderíamos fazer muitas outras citações, mas estas juntamente com “AMAR O PRÓXIMO COMO A TI MESMO” já dá para refletirmos e quem sabe tomarmos outra atitude para o benefício da nossa convivência familiar.
Estamos cercados de espíritos criados como nós e com a mesma oportunidade que nosso criador nos proporciona “EVOLUIR”. Devemos deixar nosso orgulho de lado e enxergar nossos familiares como auxiliares que nos conduzirão a essa evolução, nos ensinando a sermos pacientes, tolerantes, respeitosos, caridosos, humildes, entre tantas outras virtudes que nos levarão a conquista plena: O verdadeiro AMOR.
Que possamos valorizar a convivência familiar o quanto antes, começando com paciência e simplicidade… Começar com um simples olhar, um leve sorriso ou ainda dizendo: “BOM DIA”; “OBRIGADO”; “POR FAVOR”… E de repente nos surpreenderemos com os frutos dessa plantação, nos depararemos com um ambiente onde o AMOR estará fazendo morada: NO SEIO DA NOSSA FAMÍLIA.

Texto do Evangelho para a semana:
Capitulo: XIV – Item 9 – último parágrafo “Os Espíritos que a semelhança dos gostos,…

O COMPANHEIRO

“Não devias tu igualmente ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?” – Jesus. (Mateus, 18:33.)
Em qualquer parte, não pode o homem agir isoladamente, em se tratando da obra de Deus, que se aperfeiçoa em todos os lugares.
O Pai estabeleceu a cooperação como princípio dos mais nobres, no centro das leis que regem a vida.
No recanto mais humilde, encontrarás um companheiro de esforço.
Em casa, ele pode chamar-se “pai” ou “filho”; no caminho, pode denominar-se “amigo” ou “camarada de ideal”.
No fundo, há um só Pai que é Deus e uma grande família que se compõe de irmãos.
Se o Eterno encaminhou ao teu ambiente um companheiro menos desejável, tem compaixão e ensina sempre.
Eleva os que te rodeiam.
Santifica os laços que Jesus promoveu a bem de tua alma e de todos os que te cercam.
Se a tarefa apresenta obstáculos, lembra-te das inúmeras vezes em que o Cristo já aplicou misericórdia ao teu espírito. Isso atenua as sombras do coração.
Observa em cada companheiro de luta ou do dia uma bênção e uma oportunidade de atender ao programa divino, acerca de tua existência.
Há dificuldades e percalços, incompreensões e desentendimentos? Usa a misericórdia que Jesus já usou contigo, dando-te nova ocasião de santificar e de aprender.

Do Livro: Caminho, Verdade e Vida
Pelo Espírito: Emmanuel
Psicografia de: Chico Xavier

impressora