Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA SIMPLICIDADE

“Pois se ainda nem podeis fazer as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?” Jesus (Lucas, 12:26)

Amigos do Grupo

Mario Quintana diz em um de seus poemas: “Tudo o que é belo tende a ser simples.(…) Simplicidade é um conceito que nos remete ao estado mais puro da realidade. A semente é simples porque não se perde na tentativa de ser outra coisa. É o que é. Não desperdiça seu tempo querendo ser flor antes da hora. Cumpre o ritual de existir, compreendendo-se em cada etapa.(…) A simplicidade é uma forma de leveza. Nas relações humanas ela faz a diferença. O que cultiva a simplicidade tem a facilidade de tornar leve o ambiente em que vive. Não cria confusão por pouca coisa; não coloca sua atenção no que é acidental, mas prende os olhos naquilo que verdadeiramente vale à pena (…)”
Jesus, em toda sua trajetória terrena, agiu com singular simplicidade, sem, contudo, deixar de dar atenção aos fatos realmente importantes de seu postulado.
E é justamente isso que Ele esclarece na frase acima, mostrando-nos que devemos procurar antes, realizar bem o que já sabemos fazer, preparando-nos, depois, para o que ainda almejarmos fazer, evitando, com isso, que, a ansiedade, a insegurança e o desconforto apoderem-se de nós.
Em vários momentos de Seu evangelho podemos ver o convite à simplicidade e quando Ele diz: “Deixai vir a mim os pequeninos, porque o Reino de Deus é daqueles que se lhes assemelham.”, mostra, também, que a simplicidade da criança é um bom exemplo para a conquista de uma vida melhor.
Por isso valorizemos em nós e nos outros toda forma de trabalho, de conhecimento, e de experiência; mesmo que aos olhos do mundo pareçam simples demais, pois tudo é conquista importante na caminhada evolutiva e podemos ser úteis nas mínimas e nas grandes coisas.

Texto do Evangelho para a semana:
Capítulo: VII – Item: 2

Coisas Mínimas

Pouca gente conhece a importância da boa execução das coisas mínimas.
Há homens que, com falsa superioridade, zombam das tarefas humildes, como se não fossem imprescindíveis ao êxito dos trabalhos de maior envergadura, Um sábio não pode esquecer-se de que, um dia, necessitou aprender com as letras simples do alfabeto.
Além disso, nenhuma obra é perfeita se as particularidades não foram devidamente consideradas e compreendidas.
De modo geral, o homem está sempre fascinado pelas situações de grande evidência, pelos destinos dramáticos e empolgantes.
Destacar-se, entretanto, exige muitos cuidados. Os espinhos também se destacam, as pedras salientam-se na estrada comum.
Convém, desse modo, atender às coisas mínimas da senda que Deus nos reservou, para que a nossa ação se fixe com real proveito à vida.
A sintonia estará perturbada se faltou uma nota, o poema é obscuro quando se omite um verso.
Estejamos zelosos pelas coisas pequeninas. São parte integrante e inalienável dos grandes feitos.
Compreendendo a importância disso, o Mestre nos interroga no Evangelho de Lucas: “Pois se nem podeis ainda fazer as coisas mínimas, por que estais ansiosos pelas outras?”

Do livro: Caminho, Verdade e Vida
Pelo Espírito: Emmanuel
Psicografia de: Francisco Cândido Xavier