Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA SABEDORIA

“Quando comecei a me amar, percebi que a minha mente pode me atormentar e me decepcionar.
Mas quando eu a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. E a isto eu chamo sabedoria.” Charles Chaplin

Amigos

Sabedoria no dicionário nos é traduzida como manha, astúcia, esperteza, o que não deixa de ser, mas também esta definida como bom senso, cautela, discrição.
Sabedoria é sapiência para enfrentar os momentos difíceis da vida, sabendo entender o que posso aprender e melhorar com o ocorrido.
Se apenas nos pusermos a lamuriar diante dos acontecimentos não aprenderemos nada com a lição, e nós sabemos que as lições devem ser aprendidas para que não necessitem ser repetidas.
Não é preciso ser PhD para ter sabedoria de vida, pois a vida nos ensina o tempo todo o que devemos, podemos e sabemos fazer.
Como aquela questão do Livro dos Espíritos que diz: – as leis de Deus estão gravadas em nossa consciência.

Texto do evangelho – capitulo VII item 13 A Missão do Homem Inteligente na Terra.

Lenda Chinesa – O Vaso – Autor Desconhecido

Numa velha aldeia chinesa entre outras dificuldades, uma antiga moradora, aldeã que ali residia a quase um século, era obrigada a buscar água todos os dias num riacho um pouco distante de sua moradia.
A velha senhora possuía para o transporte do precioso liquido, apenas dois grandes e velhos vasos de porcelana, cada um suspenso na extremidade de uma vara que ela carregava nas costas.
Um dos vasos estava intacto, como novo, pois apesar do tempo de uso era perfeito, mas o outro tinha um defeito, era rachado da boca até o meio, e apesar de não ser larga a rachadura, durante o trajeto metade da água ia pingando ao longo do caminho, perdendo-se.
Por longo tempo a situação foi em frente assim, e a velha senhora chegava em casa com somente um vaso e meio de água.
Naturalmente o vaso perfeito era muito orgulhoso do próprio resultado e o pobre vaso rachado tinha vergonha do seu defeito, de conseguir fazer só a metade daquilo que deveria fazer.
Depois de muito refletir sobre a própria e amarga falha, achou melhor falar com a senhora durante o caminho:
— Senhora eu tenho vergonha de mim mesmo, porque esta rachadura me faz perder metade da água durante o caminho até a sua casa, se não quiseres trazer-me mais, entenderei.
A velhinha sorriu bondosa e respondeu com sabedoria:
— Você reparou que lindas flores tem somente do teu lado do caminho? Eu sempre soube do teu defeito e, portanto plantei sementes de flores na beira da estrada do teu lado; todos os dias, enquanto nós voltávamos pelo caminho, tu as regavas.
Se tu não fosses como és, eu não teria tido aquelas maravilhosas flores coloridas e perfumadas na minha casa. Obrigada a vocês dois, e prossigamos.
Cada um de nós tem o seu próprio e específico defeito. É exatamente o defeito de cada um que faz com que nossa convivência seja interessante e gratificante. É necessário se aceitar, aceitar o outro e, usar de sabedoria para descobrir o que cada um e cada situação tem de bom.