Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA PRECE

“As mãos de Jesus guiarão nossas mãos e, quando houver tormenta, acendamos a luz da prece e estejamos com o Divino Mestre, tanto quanto o Divino Mestre está conosco.”
Batuira

Amigos do Grupo

Muitas pessoas consomem suas vidas sempre aflitas e enraivecidas diante de qualquer ninharia. Dão a impressão de viver no egoísmo e na crueldade, em constante insatisfação. Como podemos evitar essa falha? Primeiro, é preciso mudar a atitude de autolamentação para a de coragem e luta.
Além disso, temos de nos vacinar contra o medo.
O poder da prece é a nossa força. Alguns dos seus frutos são a paz, a esperança, a alegria, o amor e a coragem.
Confiemos em Jesus. Porque não buscá-lo sempre através de uma prece para aquilo que necessitamos?
Ele nos ensinou: “O reino de Deus está em vós.” Nunca nos deveríamos esquecer dos propósitos divinos e da orientação divina. Cada alma tem seu próprio crédito, e a nossa fé se revela nos atos. Quando o homem ajuda a alguém em nome do Cristo, o Cristo responde a esse homem, ajudando-o por meio de alguém.
No entanto, temos de orar sempre. Não devemos subestimar o valor da nossa comunicação com Deus.
Teremos de atravessar épocas difíceis? Recorramos a prece. Estamos deprimidos? Continuemos a orar.
A prece é luz e orientação em nossos próprios pensamentos.
(Anderson-site SEAF adapt.)

Texto do Evangelho: cap. XXVII item 7 – Eficácia da Prece

Cultivemos a Prece

No templo vivo de nossa fé, asilemos nossas esperanças, fustigadas pelo sopro frio da adversidade e repousemos o espírito fatigado na oração.
No grande silêncio do mundo íntimo, as vozes sublimes do Céu reerguem nossas energias exaustas.
Sem palavras, conduzem-nos a novos horizontes.
Sem choques, estabelecem dentro de nosso espírito novas bases de entendimento.
E compreendemos, enfim, com a Bênção do Alto, que a Bondade Infinita reina Soberana, em nosso favor, induzindo-nos à felicidade por intermédio do sofrimento e acordando-nos para a harmonia verdadeira, através da luta que nos afigura guerra destruidora e cruel.
Ao clarão milagroso da prece, despertamos, enlevados e felizes, para a submissão aos Supremos Desígnios e tudo o que parece aflição e dor, no campo físico, transforma-se para nós em recurso de sublimação.
Nessa claridade celeste, os instrumentos de nossas provações convertem-se em benfeitores e os obstáculos do caminho surgem aos nossos olhos por divinos apelos à imortal alegria.
Por mais se intensifique a flagelação redentora, em torno de nosso círculo pessoal, ergamos o cálice do coração confiante para Cristo, nosso Senhor e Mestre. Ele não deixará vazia a taça de nossas aspirações e de nossos rogos.
Cultivemos a prece. Para as sombras de nossa alma, a oração sempre libertadora alvorada, repleta de renovação e de luz.

Médium: Francisco Cândido Xavier / Espírito AGAR

impressora