Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA GRATIDÃO

Semana de 11 à 17/12

“Nas nossas vidas diárias, devemos ver que não é a felicidade que nos faz agradecidos, mas a gratidão é que nos faz felizes.”
Albert Clarke

AMIGOS

À medida que desenvolvemos a consciência do que somos, do que fazemos aqui, superando o nosso primitivismo, adquirimos a capacidade de sermos gratos.
Somente combatendo as imperfeições morais, é que iremos achar a harmonia da vida e com isto reclamaremos menos e apreciaremos mais o bom e o belo, agradecendo a cada momento proporcionado.
Observemos a vida, a luz e o calor do Sol, o verde das árvores, as flores que embelezam e perfumam, os pássaros dizendo com seu canto que a vida é alegre e boa, o ar que respiramos, isto já é motivo para sermos gratos a Deus, mas agradeçamos também aos nossos pais, ao companheiro, aos antepassados, aos amigos, sejamos gratos pelas dificuldades que geram excelentes aprendizados, agradeçamos a tudo o que temos de material. O que temos pode não ser o que gostaríamos, mas é o que necessitamos para sermos melhores.
“Quem sente gratidão e pensa com gratidão, reconhece que a tendência é que o melhor sempre aconteça. Quem é grato espera sempre pelo melhor. Quem espera sempre pelo melhor recebe o melhor. Quem busca, acha.”

Texto do Evangelho – Capítulo XXV – Itens 1 e 5
TUA GRATIDÃO!

Há quem traduza a gratidão através do estilo bombástico das palavras, da eloquência dos discursos, dos gestos comovedores que todos tomam conhecimento.
Passam como pessoas reconhecidas, portadoras de méritos e sentimentos comentados. Todavia, tão logo as coisas mudam de rumo e os acontecimentos deixam de atender-lhes aos interesses imediatos, ei-las desiludidas, deprimidas, frustradas.
A vida é um hino de louvor a Deus, um poema de beleza, convite perene à gratidão.
Por isso, há somente razões para o agradecimento e bem poucas necessidades para solicitações.
Seja a tua, a gratidão silenciosa, que opera no bem, porque este é o estímulo constante da tua existência.
A fidelidade aos compromissos nobres, aos quais aderiste, espalhando ondas de otimismo e de esperança, a atitude paciente e bondosa ao lado daqueles que se desequilibraram e sentem-se a sós; a prece ungida de amor, em favor dos enfermos, dos inquietos e dos adversários, a perseverança nas ações relevantes quando outros desertaram; o clima mental de fé e de união com tudo e todos, sejam as maneiras de expressares gratidão a Deus e à Vida pela honra de estares consciente da tua existência e presença no Universo.
A tua gratidão seja o amor que se expande e mimetiza (adapta) a todos quantos se acerquem de ti, experimentando a dita (ventura) de viver.

Joanna de Ângelis

Psicografia de Divaldo Pereira Franco em 31/03/2011.