Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA GRATIDÃO

“A vida sem gratidão é estéril e vazia de significado existencial.”
Joanna de Angelis

Segundo o dicionário Aurélio, Gratidão é o mesmo que reconhecimento, agradecimento. Sabendo disso vamos refletir um pouco a respeito dessa palavra na nossa vivência.
Com a correria do nosso dia a dia temos parado para pensar que Deus, através da nossa vida, das pessoas, das situações, inclusive as que julgamos difíceis como o desemprego, a doença, a morte, etc., está nos dando oportunidades para a nossa evolução moral e espiritual?
Se ainda não, hoje é uma oportunidade para começar.
Observar, reconhecer e agradecer.
Observar o que estamos fazendo com as oportunidades.
Reconhecer que todas elas nos ajudam na nossa evolução enquanto espíritos encarnados que somos e estamos trabalhando para o nosso aprimoramento, desenvolvendo as nossas potencialidades, nos tornando seres melhores, com uma fé sólida, capazes de sermos caridosos, de tolerar, de perdoar e amar.
Agradecer sempre por tudo, conscientes de que ser grato não é sinal de fraqueza, ou de alguém que está se humilhando, mas sim de força de vontade, de superação e superioridade moral.
Sem contar que a gratidão sincera nos aproxima cada vez mais de Deus.
Façamos a nossa escolha, e que ela seja a melhor!

Texto do Evangelho para a semana:
Capitulo: –XXVIII – Item – 28 – “Graças por um favor obtido”.

Aprendamos a agradecer

“Em tudo dai graças.” – Paulo, (1ª Epístola aos Tessalonicenses, 5:18.)

Saibamos agradecer as dádivas que o Senhor nos concede cada dia:
a largueza da vida;
o ar abundante;
a graça da locomoção;
a faculdade do raciocínio,
a fulguração da ideia;
a alegria de ver;
o prazer de ouvir;
o tesouro da palavra;
o privilégio do trabalho;
o dom de aprender;
a mesa que nos serve;
o pão que nos alimenta;
o pano que nos veste;
as mãos desconhecidas que se entrelaçam no esforço de suprir-nos a refeição e o agasalho;
os benfeitores anônimos que nos transmitem a riqueza do conhecimento;
a conversação do amigo;
o aconchego do lar;
o doce dever da família;
o contentamento de construir para o futuro;
a renovação das próprias forças…
Muita gente está esperando lances espetaculares da “boa sorte mundana”, a fim de exprimir gratidão ao Céu.
O cristão, contudo, sabe que as bênçãos da Providência Divina nos enriquecem os ângulos mais simples de cada hora, no espaço de nossas experiências.
Nada existe insignificante na estrada que percorremos.
Todas as concessões do Pai Celeste são preciosas no campo de nossa vida.
Utilizando, pois, o patrimônio que o Senhor nos empresta, no serviço incessante ao bem, aprendamos a agradecer.

Do livro: Fonte viva
Pelo Espirito: Emmanuel
Psicografia de: Francisco Cândido Xavier