Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA FRATERNIDADE CRISTÃ

“A fraternidade pura é o mais sublime dos sistemas de relações entre as almas.”
Emmanuel

A vida é uma escola iluminada, oferecendo oportunidades todos os instantes, a nós os aprendizes de Jesus.
Por toda parte vemos, ouvimos, sentimos a necessidade alheia. Observe à volta, como nossos irmãos estão.
“Fazer ao outro o que gostaríamos que nos fosse feito”, Jesus nos ensinou, mas será que paramos para refletir sobre estas palavras? Nossas atitudes sem fraternidade, não passam de frieza e escuridão, indiferença e aspereza.
A fraternidade profundamente vivida, nos incentiva cada vez mais a fazer o bem.
Muitos se compadecem da miséria material e espiritual do outro, porém se esquecem que o irmão desafortunado, ainda não teve seu coração tocado pela compreensão da fraternidade cristã e será que nós, através das nossas atitudes não poderemos mostrar o caminho?
Falta de tempo, de dinheiro? Quanto custa ou quanto tempo leva para dar um sorriso, fazer uma prece, um carinho, dê atenção a quem precisa, valorize o espírito imortal.
Aja com amor e fraternidade cristã, sem pedir nada em troca, não esqueça que a natureza nos oferece tudo sem o nosso aplauso.
Ajude aos irmãos a tomarem conta de suas vidas.

Texto do Evangelho para a semana: Capítulo XIII – item 9 – A Caridade Material e a Caridade Moral

Bilhete Fraterno

“Qualquer que vos der a beber um copo dágua em meu nome,
em verdade vos digo que não perderá o seu galardão (prêmio)”.
Jesus (Marcos, 9:41)

Meu amigo, ninguém te pede a santidade dum dia para outro.
Ninguém reclama de tua alma espetáculos de grandeza.
Todos sabemos que a jornada humana é inçada (repleta) de sombras e aflições criadas por nós mesmos.
Lembra-te, porém, de que o Céu nos pede solidariedade, compreensão, amor.
Planta uma árvore benfeitora à beira do caminho.
Escreve algumas frases amigas que consolem o irmão infortunado.
Traça pequenina explicação para a ignorância.
Oferece a roupa que se fez inútil agora, ao teu corpo, ao companheiro necessitado que segue à retaguarda.
Divide, sem alarde, as sobras de teu pão com o faminto.
Sorri para os infelizes.
Dá uma prece ao agonizante.
Acende a luz de um bom pensamento para aquele que te precedeu na longa viagem da morte.
Estende o braço à criancinha enferma.
Leva um remédio ou uma flor ao doente.
Improvisa um pouco de entusiasmo para os que trabalham contigo.
Emite uma palavra amorosa e consoladora onde a candeia do bem estiver apagada.
Conduze uma xícara de leite ao recém-nascido que o mundo acolheu sem um berço enfeitado.
Concede alguns minutos de palestra reconfortante ao colega abatido.
O rio é um conjunto de gotas preciosas.
A fraternidade é um Sol composto de raios divinos emitidos por nossa capacidade de amar e servir.
Quantos raios libertaste hoje do astro vivo que é teu próprio ser imortal?
Recorda o Divino Mestre que teceu lições inesquecíveis em torno do vintém de uma viúva pobre, de uma semente de mostarda, de uma dracma perdida…
Faze o bem que puderes.
Ninguém espera que apagues sozinho o incêndio da maldade.
Dá o teu copo de água fria.

Do livro: Segue-me
De: Emmanuel
Psicografia: Francisco Cândido Xavier