Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA FRATERNIDADE

Semana de 21 a 27 de outubro.

“…fraternidade que trabalha e ajuda, compreende e perdoa, entre a humildade e o serviço que asseguram a vitória do bem.”
Emmanuel

AMIGOS

Como cristãos, todos devemos atender aos ensinamentos do Cristo, de fazer aos outros o que gostaríamos que os outros nos fizessem.
Se é verdade que as pessoas devem resgatar seus débitos junto às Leis Divinas, também o é que devemos ajudar-nos mutuamente.
Jesus afirmou que são os doentes que necessitam de médicos e não os sãos.
Assim, quem mais necessita de apoio e fraternidade são aqueles que mais sofrem. Jesus ensinou que somos todos irmãos. Analisando sob esse ponto de vista, quem de nós, mesmo sabendo que um irmão infringiu as leis, não busca todos os meios de ajudá-lo? Jesus ensina ainda, que todo o bem que fizermos aos necessitados, é a Ele mesmo que estamos fazendo.
Portanto, dar água a quem tem sede, alimento a quem tem fome, agasalho a quem tem frio, é obrigação de todo cristão verdadeiro.
Visitar quem está no cárcere, quem sofre num leito de hospital, nos asilos, manicômios, orfanatos e outros tantos locais de sofrimento, é nosso dever de fraternidade, além de darmos consolo, esperança, fé, atenção …
Como Deus não quer a morte do pecador, mas o seu soerguimento, que sejamos nós a ajudá-lo a se levantar e prosseguir adiante, em nome do Cristo, a quem dizemos seguir.
É esse, portanto, o motivo pelo qual devemos envidar esforços para tornar menos áspera a caminhada daqueles que sofrem mais que nós.

Texto do Ev. – Cap. XVI – Item 13 Não se pode servir a Deus e a Mamon

14 – FRATERNALMENTE AMIGOS

“Finalmente sede todos de igual sentimento, compassivos,
amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis.”
– Pedro. (I PEDRO, 3:8.)

Que a experiência te conferiu degrau diverso na interpretação da vida, pode não haver qualquer dúvida.
Amadureceste o raciocínio e percebes determinados aspectos da realidade que os circunstantes ainda não conseguem assinalar.
Estudaste, conquistando títulos de que, por enquanto muita gente não dispõe.
Ouviste a ciência e alcançaste visões renovadoras, presentemente defesas a quantos não senhorearam oportunidades iguais às tuas.
Viajaste anotando problemas que muitos dos melhores amigos estão distantes de conhecer.
Sofreste, aprendendo lições, por agora inapreensíveis pelos companheiros acomodados a inocentes enganos da retaguarda.
Trabalhaste e adquiriste habilitações que os próprios familiares gastarão muito tempo para atingir.
Decerto que a tua posição é inconfundível, tanto quanto o lugar do próximo é caracteristicamente individual; entretanto, seja qual seja a condição em que te encontres, podes estender os braços, unindo-te aos semelhantes, através da compreensão e do auxílio mútuo.
O apóstolo não nos diz: “sede todos da mesma altura”, mas sim: “sede todos fraternalmente unidos”.
Não nos exige, pois, o Evangelho venhamos a ser censores ou escravos uns dos outros, e, sim, nos exorta a que sejamos irmãos.

Livro – Palavras de Vida Eterna
Emmanuel / Francisco C. Xavier