Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA FRATERNIDADE

“A Fraternidade é um sol composto de raios divinos,
emitidos por nossa capacidade de amar e servir.”
Emmanuel

Fraternidade – no dicionário está definido como: relativo à irmãos. Nós sabemos que fraternidade É AMOR ENTRE IRMÃ0S e sabemos também da necessidade de desenvolver em nós este sentimento pelos outros filhos de Deus, nossos irmãos.
Vivemos um tempo em que um número muito grande de pessoas ao nosso lado necessitam diariamente de um sorriso fraterno, um abraço fraterno, um olhar de compreensão, que os façam sentir-se parte da grande família Divina.
Não neguemos aos nossos irmãos um gesto de fraternidade seja ele material que lhe sacie o corpo ou emocional que lhe tranquilize e fortaleça a alma.
Sejamos fraternos no lar com nossos familiares, no serviço com nossos colegas, na sociedade com nossos amigos.
Com o exercício iremos aprendendo a amar fraternalmente, respeitar e conviver amorosamente com um número cada vez maior de pessoas, como nos exemplificou Jesus.

Texto do Evangelho:
Capítulo XIII item 9 – A CARIDADE MATERIAL E A CARIDADE MORAL

Oração da Fraternidade

Senhor!

Somos uma só família de corações a se rearticularem no espaço e no tempo, aprendendo a servir-te.
Ensina-nos a ser mais irmãos uns dos outros.
Ajuda-nos para que seja cada um de nós a complementação do companheiro, naquilo em que nosso companheiro esteja em carência.
Se um tropeça, dá que lhe sirvamos de apoio.
Se outro descansa, amparemos a fim de que lhe tomemos o lugar na tarefa sem reclamações e sem queixa.
Ilumina-nos o entendimento para que nos convertamos em visão para aqueles que ainda não conseguem enxergar o caminho claro que nos traçaste.
O ouvido atento para quantos se incapacitarem no trabalho, entorpecidos na indiferença.
A tranqüilidade para os que venham a cair na discórdia, e a compreensão de todos os que ainda não logram divisar a luz de verdade.
Senhor, guarda-nos em teu infinito amor para que nos devotemos fielmente uns aos outros e ainda que a névoa do passado nos entenebreça (escureça) os caminhos do presente, favorecendo-nos a separação ou o desajuste, dá que o clarão de tua benção nos refaça as energias e nos restabeleça o senso de rumo, para que nós todos, unidos e felizes, sejamos invariavelmente uma família só, procurando escorar-nos, no apoio recíproco, de modo a que, um dia, estejamos integrados em teu serviço na alegria imortal, para sempre.

Bezerra de Menezes.

Autor – Bezerra de Menezes
Livro – Taça de Luz
Psic. Chico Xavier