Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA ECOLOGIA

“Amar a Deus é amar cuidando, respeitando, preservando, conservando tudo o que ele criou, e isto corresponde ao próximo, a fauna, a flora e a nós mesmos.”
(Ricardo Viana – Revista Cristã de Espiritismo)

AMIGOS DO GRUPO

Na velha Grécia, Sócrates apresentou de forma simples o que é Ecologia. A origem do termo ecologia vem do grego “oikos” que quer dizer “casa” e “logos” que significa estudo. Então ecologia é o estudo do funcionamento da nossa casa, o Planeta Terra, cedido por Deus para nossas experiências evolutivas.
O plano espiritual busca alertar os homens sobre a necessidade de se conservar a natureza, por ser importante à evolução na Terra.
No Livro dos Espíritos – questão 703 – Kardec pergunta: “Com que objetivo Deus deu a todos os seres vivos o instinto de conservação?
R: Porque todos devem cumprir os desígnios (planos) da Providência; é por isso que Deus deu o instinto de conservação. Além disso, a vida é necessária ao aperfeiçoamento dos seres que tem instintivamente esse sentimento.”
Analisando a resposta dada pelos Espíritos a Kardec, notamos que o plano espiritual tem tentado nos esclarecer sobre a importância da evolução dos seres que habitam nosso planeta. Podemos então considerar de grande importância a atual conscientização ecológica da humanidade, educando-nos
para sabermos preservar e respeitar nosso planeta, a terra, a água, o ar, a flora e a fauna como forma de sustentar nossa própria vida.

Texto do Evangelho – Capítulo III item 19 – Progressão dos Mundos

OUVINDO A NATUREZA

Espírito: ANDRÉ LUIZ

Em todos os ângulos da Vida Universal, encontramos patentes, os recursos infinitos da Sabedoria Divina.
A interdependência e a função, a disciplina e o valor são alguns aspectos simples da vida dos seres e das coisas.
Interdependência – a vida vegetal vibra em regime de reciprocidade com a vida animal. A laranjeira fornece oxigênio ao cavalo e o cavalo cede gás carbônico à laranjeira.
Função – o futuro é o resultado principal da existência da planta. A laranjeira, conquanto possua aplicações diversas, tem na laranja a finalidade maior da própria vida.
Disciplina – cada vegetal produz um só fruto específico. Existem infinitas qualidades de frutos, todavia a laranjeira somente distribui laranjas.
Valor – cada fruto varia quanto às próprias qualidades. A laranja pode ser doce ou azeda, volumosa ou diminuta, seca ou suculenta.
Antes de o homem surgir na superfície do Planeta, o vegetal, há muito, seguia as leis existentes.
Como usufrutuários do Universo, saibamos, assim, que toda ação humana contrária à natureza constitui caminho a sofrimento.
Retiremos dos cenários naturais as lições indispensáveis à nossa vida.
Somos interdependentes.
Não vivemos em paz sem construir a paz dos outros.
Temos funções específicas.
Existimos para colaborar no progresso da Criação, edificando o bem para todas as criaturas.
Carecemos de disciplina.
Sem método em nossos atos, não demandaremos a luz da frente.
Somos valorizados pelas leis divinas.
Valemos o preço das nossas ações, em qualquer atividade, onde estivermos.

Livro Ideal Espírita- Chico Xavier – Espíritos Diversos

impressora