Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA CARIDADE PARA COM O PLANETA

“O bem reinará na Terra quando, entre os Espíritos que a vêm habitar, os bons predominarem, porque, então farão que ai reinem o amor e a justiça, fonte do bem e da felicidade.”
“Livro dos Espíritos questão – 1019”.

Amigos do Grupo

É bem verdade que procuramos exercer a caridade em seus diversos campos de ação. A desculpa oportuna, a compreensão de um erro alheio, a atenção ao desabafo de um amigo, a higiene e a adequada alimentação pessoal, a ajuda material, são alguns exemplos. Porém, se é difícil desenvolver essas virtudes para com o próximo e para conosco mesmo, muito mais difícil é a praticarmos para com o Planeta que nos acolhe.
O desperdício, o desnecessário, a poluição, são bons exemplos de falta de caridade para com o Planeta. Ao não reciclar ou acondicionar o lixo em local apropriado, poluímos! Ao adquirirmos algo que só usamos uma vez ou nunca usamos, concluímos, é desnecessário! Torneira aberta ou gotejando, luz acessa em ambiente vazio, sobra volumosa de alimentos, caracterizam, desperdício!
Os recursos naturais são fonte primacial donde dimanam todas as outras riquezas que o Pai colocou a nossa disposição. Assim, quando não praticamos a caridade para com o Planeta, por tabela, não a praticamos para nós e para o nosso próximo. Tudo depende de tudo.
A ideia de consciência ecológica, de sustentabilidade, em “Moda” nos tempos atuais, poderia ser substituída, sem perda de importância, para caridade para com o Planeta. Dessa forma, vamos refletir sobre as nossas atitudes. São pequenos gestos individuais que constituem grandes resultados coletivos.

Texto do Evangelho para a semana:
Capitulo: III – Item 19 – Progressão dos Mundos

TERRA – BÊNÇÃO DIVINA

Não maldições o mundo que te acolhe.
Nele encontras a Bênção Divina, envolvente e incessante, nas bênçãos que te rodeiam.
O regaço materno…
O refúgio do corpo…
O calor do berço…
O conforto do lar…
O privilégio da oração…
O apoio do alfabeto…
A luz do conhecimento…
A alegria do trabalho…
A riqueza da experiência…
O amparo das afeições…
Do mundo recebes o pão que te alimenta e o fio que te veste.
No mundo respiraram os heróis de teu ideal, os santos de tua fé, os apóstolos de tua inspiração e as inteligências que te traçaram roteiro.
O criador não no-lo ofertou por exílio ou prisão, mas por escola regenerativa e abrigo santo, qual divino jardim a pleno céu, esmaltado de sol, durante o dia, e envolvido de estrelas, durante a noite.
Se algo nele existe que o tisna de lágrimas e empesta de inquietação, é a dor de nossos erros…
Não te faças, assim, causa do mal no mundo, que, em todas as expressões essenciais, consubstancia o Bem Maior em si mesmo.
Lembra-te de que “Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”.

Texto do Livro: Palavras de Vida Eterna
Pelo Espírito: Emmanuel
Psicografia: Francisco Cândido Xavier

impressora