Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA CARIDADE

De 30/10 à 05/11

A caridade para com o próximo é a Lei primeira de todo Cristão.
ESE, Cap. IX

AMIGOS

Na questão nº 886 de o Livro dos Espíritos encontramos a indagação de Kardec sobre o verdadeiro sentido da palavra Caridade como a entendia Jesus.
“Benevolência para com todos, indulgência para com as imperfeições alheias, perdão das ofensas. A caridade, segundo Jesus, não está restrita à esmola. Ela abrange todas as relações que temos com nossos semelhantes…”

O auxílio material é importante; é indispensável, urgente mesmo. Não é tudo, porém. E pode ser o mais fácil, especialmente se os recursos sobejarem.
Ceder de si, de seu orgulho, de sua vaidade, de sua ambição, de sua teimosia, de seu ciúme, a fim de que o bem geral se promova, isso exige renúncia, compreensão, respeito… eis a caridade preceituada por Jesus.

Sendo assim, vamos a obra! Que tal começar estendendo as nossas mãos ao próximo todas as vezes que percebemos uma necessidade e podemos atender. Ver em cada ser um amigo, um irmão, é entender que para a ação na caridade o principal requisito é servir de coração, sem preconceitos, sem distinção. Então, não te detenhas, trabalha irmão! Muitos precisam de tua mão. Às vezes basta apenas uma palavra, um olhar, um gesto amigo, isto é amar.
Segue esta rota feita de Luz e encontrarás dentro de ti Jesus.

Texto do Evangelho para a semana: Capítulo: XV – Item: 10 – Fora da caridade não há salvação.

COM CARIDADE
“Todas as vossas coisas sejam feitas com caridade”.
Paulo, (I CORÍNTIOS, 16:14.)

Ainda existe muita gente que não entende outra caridade, além daquela que se veste de trajes humildes aos sábados ou domingos para repartir algum pão com os desfavorecidos da sorte, que aguarda calamidades públicas para manifestar-se ou que lança apelos comovedores nos cartazes da imprensa.

Não podemos discutir as intenções louváveis desse ou daquele grupo de pessoas; contudo, cabe-nos reconhecer que o dom sublime é de sublime extensão.

Paulo indica que a caridade, expressando amor cristão, deve abranger todas as manifestações de nossa vida.

Estender a mão e distribuir reconforto é iniciar a execução da virtude excelsa. Todas as potências do espírito, no entanto, devem ajustar-se ao preceito divino, porque há caridade em falar e ouvir, impedir e favorecer, esquecer e recordar. Tempo virá em que a boca, os ouvidos e os pés serão aliados das mãos fraternas nos serviços do bem supremo.

Cada pessoa, como cada coisa, necessita da contribuição da bondade, de modo particular. Homens que dirigem ou que obedecem reclamam-lhe o concurso santo, a fim de que sejam esclarecidos no departamento da Casa de Deus, em que se encontram. Sem amor sublimado, haverá sempre obscuridade, gerando complicações.

Desempenha tuas mínimas tarefas com caridade, desde agora. Se não encontras retribuição espiritual, no domínio do entendimento, em sentido imediato, sabes que o Pai acompanha todos os filhos devotadamente.

Há pedras e espinhos? Fixa-te em Jesus e passa.

Do Livro: Pão Nosso
Pelo Espírito: Emmanuel