Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DO CRESCIMENTO ESPIRITUAL

Semana de 12 a 18 de janeiro.

“O crescimento espiritual não cessa, quando o ser se entrega à conquista dos relevantes valores do bem”
Joanna de Ângelis

AMIGOS

“Nós, espíritos encarnados na Terra, nos primórdios da nossa caminhada, éramos impulsionados para adiante pelos mecanismos da vida biológica, a que estávamos sujeitos por estarmos associados a corpos materiais rudimentares. Um tanto mais além, utilizamos os rudimentos da inteligência e aprendemos lentamente como reagir diante das adversidades da vida corporal, contra os predadores, as intempéries, os cataclismas e a agressividade de outros seres. Mais tarde, ingressamos na etapa em que os sentimentos e emoções se juntaram às conquistas intelectuais, quando desenvolvemos o orgulho e ampliamos o egoísmo. Em épocas mais recentes, começamos a estruturar o senso moral e os conflitos conscientes se instalaram em nosso íntimo. Hoje já somos capazes de aspirar a uma condição mais elevada e já não nos satisfaz esperar passivamente que as vicissitudes da vida nos arrastem. Nosso objetivo é o crescimento espiritual.
Concluímos que crescer significa fazer bem e conscientemente o que deve ser feito, de acordo com a Lei Divina, em todas as circunstâncias da vida.”

Elizabeth Operti – SITE PORTAL DO ESPIRITO

Texto do Evangelho para a semana:
Capitulo: – XVII – Itens – 1,2,3 “ Caracteres da Perfeição”

Jesus, Moral Espírita, Visão Espírita, Reforma íntima
Buscai primeiro o reino de Deus. (Mateus, 6:33)
A reforma íntima consiste em eliminar as imperfeições e conquistar novas virtudes. Precisamos nos educar, pois somos Espíritos imperfeitos. Quando reencarnamos trazemos as tendências positivas e negativas que construímos no passado. Devemos trocar orgulho por humildade, egoísmo por amor, agressividade por mansidão, indiferença por misericórdia, malícia por pureza de coração, descrença por fé, materialismo por espiritualidade.
A humildade e a caridade são as principais virtudes que devemos desenvolver. A humildade abre caminho para a conquista de todas as outras virtudes. O amor é o mais sublime dos sentimentos. Jesus resumiu seus ensinos em amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos.
Devemos assumir o controle de nossa evolução. Enquanto não nos dispomos a crescer voluntariamente a dor nos educa. Se vamos pelo caminho errado ela nos segura. Quando paramos, ela nos empurra. Nossas imperfeições, como o ciúme, a inveja, a mágoa, o melindre, o nervosismo, são as causas de nossos sofrimentos. O autoconhecimento é o principal recurso para realizar a reforma íntima. Precisamos identificar nossas imperfeições para superá-las. É preciso analisar todos os dias nossas ações e o que falamos, pensamos e sentimos. Observar como nos relacionamos com Deus, com o próximo e conosco mesmo. Devemos comparar o que fazemos com os ensinos de Jesus e com o que nos diz a consciência.
Precisamos desenvolver a inteligência e adquirir conhecimento. O progresso intelectual abre caminho para o progresso moral. O conhecimento possibilita distinguir o certo do errado. Quanto mais sabemos maior é nossa chance de acertar, devemos estudar principalmente o Evangelho.
Devemos rever nossos interesses. Nosso futuro depende de nossos desejos, valores, gostos, sonhos, aspirações. Nossa prioridade deve ser a busca do crescimento moral. Nossa meta deve ser a perfeição. Jesus disse: “sede perfeitos, como é perfeito vosso Pai que está nos céus” (Mateus, 5:48).
A fé é o combustível de nosso crescimento espiritual. Fé em Deus e em nós mesmos. A confiança nos permite buscar nossos objetivos e nos permite colocar nossos recursos em ação. Quando Jesus disse que a fé transporta montanhas estava referindo-se às nossas imperfeições e às dificuldades que temos que superar.
A força de vontade é fundamental. Jesus disse: “tende bom ânimo, eu venci o mundo” (João, 16:33). Quando nos propomos a mudar o esforço inicial é grande. Depois que aprendemos fica fácil praticar.
Na prece encontramos consolação, estímulo, proteção, ajuda e inspiração. A prece desperta o que há de melhor em nós. Liga-nos a Deus, que é o poder supremo do Universo. Jesus disse: “seja o que for que peçais na prece, crede que o obtereis” (Marcos, 11:24).

Baseado – O Evangelho segundo o Espiritismo Capítulo XVII
Nilton W. Barbosa – SITE: VERDADE E LUZ