Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA CRIANÇA

Semana de 06 a 12 de outubro.

“Lar é instituição essencialmente divina em que se deve viver, com todo o coração e com toda a alma.”
André Luiz

AMIGOS

Ao final desta semana estaremos comemorando o DIA DAS CRIANÇAS.
É boa hora para nos perguntarmos como temos tratados as crianças com quem convivemos. Filhos, sobrinhos, netos, alunos, vizinhos, conhecidos temos dado a eles bons exemplos de cidadania para que aprendam conosco.
Sabemos que o exemplo é a melhor maneira de se educar uma criança. Sabemos também da necessidade das boas conversas explicando a elas seus limites, para que cresçam seguras sabendo bem a diferença entre o que devem e podem fazer, do que não deve ser feito por ser prejudicial aos outros e a si mesmos.
Se uma criança cresce num ambiente sadio, sendo respeitada, ela respeitará seus semelhantes, se cresce num ambiente onde é amada, aprenderá a amar seus semelhantes, se ela for tratada com educação, aprenderá a ser educada com todos. Ensine-a a valorizar a vida que Deus nos deu.
A criança é para a família um empréstimo divino, e um dia seremos cobrados pela nossa própria consciência sobre como tratamos este espírito filho de Deus que nos foi emprestado.
Apresentemos nossas crianças a Deus e a Jesus para que se desenvolvam como bons cristãos, sentindo-se sempre protegidos.

Texto do Evangelho – Capítulo V – item 4 – Causas atuais das aflições.

CRIANÇAS

“Vede, não desprezeis alguns destes pequeninos;” – Jesus. (Mateus, 18:10.)

Quando Jesus nos recomendou não desprezar os pequeninos, esperava de nós não somente medidas providenciais alusivas ao pão e à vestimenta.
Não basta alimentar minúsculas bocas famintas ou agasalhar corpinhos enregelados. É imprescindível o abrigo moral que assegure ao espírito renascente o clima de trabalho necessário à sua sublimação.
Muitos pais garantem o conforto material dos filhinhos, mas lhes relegam a alma a lamentável abandono.
A vadiagem na rua fabrica delinquentes que acabam situados no cárcere ou no hospício, mas o relaxamento espiritual no reduto doméstico gera demônios sociais de perversidade e loucura que em muitas ocasiões, amparados pelo dinheiro ou pelos postos de evidência, atravessam largas faixas do século, espalhando miséria e sofrimento, sombra e ruína, com deplorável impunidade à frente da justiça terrestre.
Não desprezes, pois, a criança, entregando-a aos impulsos da natureza animalizada.
Recorda que todos nos achamos em processo de educação e reeducação, diante do Divino Mestre.
O prato de refeição é importante no desenvolvimento da criatura, todavia, não podemos esquecer que “nem só de pão vive o homem”.
Lembremo-nos da nutrição espiritual dos meninos, através de nossas atitudes e exemplos, avisos e correções, em tempo oportuno, de vez que desamparar moralmente a criança, nas tarefas de hoje, será condená-la ao menosprezo de si mesma, nos serviços de que se responsabilizará amanhã.

LIVRO – FONTE VIVA – DE EMMANUEL, PSICOGRAFIA DE CHICO XAVIER

“Homenagem a todos os monitores da infância do Obreiros do Bem pelo precioso trabalho.”