Sistema de Dados

Perdeu sua senha?

Repositório de Dados

Perdeu sua senha?

SEMANA DA BOA AÇÃO

“Cada boa ação que você pratica é uma luz que você cria em torno de seus próprios passos.”

                                                                                                                                     Chico Xavier

AMIGOS DO GRUPO

 

Não raro, encontramos pessoas gentis no trato social. São aquelas que se preocupam em respeitar os direitos do próximo, em desenvolver seu espírito de cidadania, em buscar palavras e gestos amáveis para com os demais.

Também, com felicidade, encontramos pessoas educadas nas nossas relações sociais. São os companheiros que se fazem atenciosos, que se preocupam com pequenos gestos, como o saudar aos mais velhos, ceder o espaço para a senhora grávida ou apenas dar um telefonema para o conhecido para ter notícias.

Simplesmente escutar o outro, fixando-o nos olhos com atenção, mergulhando na profundidade do que está sendo falado.

Quanto bem somos capazes de proporcionar ao próximo nos colocando apenas na posição de ouvintes.

Presentear… Por mais singelo seja o presente, ele chega impregnado de bons fluidos de quem o oferta e carrega a mensagem: Lembrei-me de você.

Um afago, um abraço… O toque leva ao outro um pouco da energia salutar de quem o oferece.

Tratar quem quer que seja com respeito e consideração.

Partilhar, doar… qualquer coisa que o outro esteja precisando: alimento, agasalho, tempo, atenção, sorriso e afeto. Ser caridoso. Jesus nos ensinou que a caridade nada mais é do que o amor em ação.

As ações têm o seu início no pensamento e na vontade de realizá-las. Mas a virtude de fazer o bem só se torna ativa e tem valor, quando transformamos a nossa intenção em prática.

 

 

Texto do Evangelho Segundo o Espiritismo  –  Capítulo XV  item 2   

 

 

BOAS OBRAS

 

 “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que estás nos Céus.”

                                                                            JESUS (MATEUS, 5:16.)

         “Brilhe vossa luz” – disse-nos o MESTRE – e muitas vezes julgamo-nos unicamente no dever de buscar as alturas mentais. E suspiramos inquietos pela dominação do cérebro.

        Contudo, o CRISTO foi claro e simples no ensinamento: “brilhe também a vossa luz diante dos homens para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem o vosso Pai que está nos céus”.

         Não apenas pela cultura intelectual. Não somente pela frase correta. Nem só pelo verbo flamejante. Não apenas pela interpretação eficiente das Leis Divinas. Não somente pela prece labial, apurada e comovedora.

        Nem só pelas palavras e pelos votos brilhantes.

        É indiscutível que não podemos menosprezar a educação da inteligência, mesmo porque escola, em todos os planos, é obra sublime com que nos cabe honrar o Senhor, mas JESUS, com a referência, convidava-nos ao exercício constante das boas obras, seja onde for, pois somente o coração tem o poder de tocar o coração e, somente aperfeiçoando os nossos sentimentos, conseguiremos nutrir a chama espiritual em nós, consoante o Divino apelo.

         Com o amor estimularemos o amor… Com a humildade geraremos a humildade… Com a paz em nós ajudaremos a construir a paz dos outros…

        Com a nossa paciência edificaremos a paciência alheia. Com a caridade em nosso passo, semearemos a caridade nos passos do próximo.

         Com a nossa fé garantiremos a fé ao redor de nós mesmos.           

          Atendamos, pois, ao nosso próprio burilamento, porquanto apenas contemplando a luz das boas obras em nós, é que os outros entrarão no caminho das boas obras, glorificando a bondade e a sabedoria de Deus.

 

Livro  – Palavras da Vida Eterna de Emmanuel e Chico Xavier